• Grupo M.Ã.E

Demitida depois da licença maternidade?

50% das mães são demitidas após a licença maternidade



Quando o mercado de trabalho tradicional diz que uma mãe é demitida depois da licença maternidade alegando que a mulher fica improdutiva depois dos filhos, eu fico me questionando o que ele quer dizer! Será que ele consegue amamentar um filho, olhar o jantar, responder um e-mail e impedir que o filho mais velho caia do sofá ao mesmo tempo? Então, não me venha falar de produtividade.

Será que ele sabe o que é sorrir para visitas, com os seios rachados e sangrando, com um absorvente tamanho GG e dor nas costas 24 horas por dia, além dos incômodos do pós parto? Então, não me venha falar de jogo de cintura.

Será ele a pessoa que consegue lembrar quantas gotas e de quantas em quantas horas precisa dar o remédio para o filho, enquanto limpa o vômito da cama e ajuda o filho a vomitar novamente, dessa vez, no vaso sanitário? E quando tem 3 filhos doentes ao mesmo tempo? Então não me venha falar de memória, concentração, disciplina.

Fico me perguntando se esse profissional consegue ir ao banheiro para fazer número dois ao mesmo tempo que responde um e-mail importante, manda áudios no whatsapp, enquanto os filhos gritam do lado de fora, batendo na porta, querendo entrar? Então, não me venha com resiliência e multifuncionalidade.


Será ele a pessoa que consegue apartar a briga dos irmãos com disciplina positiva e termina uma guerra nuclear com eles se beijando e falando eu te amo, enquanto cozinha o jantar e convence o marido a usar disciplina positiva também? Então não me venha falar de resolução de conflito e trabalho em equipe.


Será que se ele fosse demitido enquanto vive a melhor e mais transformadora fase da sua vida, ele teria cabeça para pensar em plano de negócios, planejamento financeiro, fornecedores, produtos, enquanto aciona a rede de apoio para ajudar com o bebê, e monta um novo negócio para continuar contribuindo financeiramente com a família? Então, não! Não me venha falar de produtividade!


O empreendedorismo materno é uma difícil escolha, mas com certeza a mais recompensadora! A gente ganha dinheiro, e ganha muito mais do que isso também! . . Trecho do nosso livro Mãe: a profissão capaz de mudar o mundo