• Grupo M.Ã.E

Vacina ACWY: dar ou não dar?

Atualizado: 25 de Jan de 2019

Mais conhecida pelo apelido, a ACWY na verdade se chama vacina meningocócica conjugada quadrivalente e protege contra meningites e infecções generalizadas causadas pela bactéria meningococo dos tipos A, C, W e Y.



Antes de falar da ACWY peço licença para abrir um parênteses sobre a decisão de dar vacina na rede pública ou em clínicas particulares:


Fala sério, esse negócio de maternidade DEVERIA ter manual, vocês não acham?

É tanta informação, tanta coisa para lembrar, e o pior de tudo, tantas opiniões diferentes que a gente fica perdidinha da Silva.


Essa fui eu no início da carteirinha de vacinação da Malu: Carmem Perdida da Silva Sauro. 🤦🏽‍♀️


Segui o fluxo e fui pro posto de saúde sem pesquisar muita coisa, achando que era o óbvio a ser feito. Até que chegou o segundo mês e o combo de vacinas deu uma reação MUITO FORTE na Malu! Eu fiquei tão abalada que tive febre também, somatizei meu nervoso e fiquei traumatizada com aquele dia. Foi nesse episódio que eu decidi me preparar melhor para as vacinas e fui descobrir as diferenças entre as vacinas da rede pública e das clínicas particulares.


Descobri que algumas vacinas tem grande diferença na composição e não é a toa que não custam baratinho, começamos então a nos organizar para fazer as próximas vacinas na rede particular. Nós escolhemos a Imunocamp em Piracicaba, que fica no Shopping. Eu furei a orelhinha da Malu com 2 meses na Inunocamp de Campinas, no Shopping Dom Pedro e amei a clínica, o ambiente, as profissionais, gostei de tudo, quando soube que ia inaugurar em Piracicaba decidi fazer as vacinas lá.


Decidi compartilhar minhas experiências com a vacinação da Malu aqui no blog já que eu senti na pele o quanto a gente fica perdida com tanta informação.


Bora lá: Vacina ACWY


Eu escolhi dar!



Na rede pública você terá acesso à vacina de meningite C que segundo a Sociedade Brasileira de Imunizações (SBIm), é uma das doenças imunopreveníveis (preveníveis por vacina) mais temidas. Ela é causada por uma bactéria que pode atingir a corrente sanguínea e provocar infecção generalizada.


Mas existem cinco principais grupos de bactérias causadores da meningite: A, B, C, W e Y.


Eu decidi imunizar a Malu contra todos os grupos então optei por fazer a ACWY ao invés de dar somente a meningo C no posto de saúde. Em uma picada ela já ficou imunizada dos 4 grupos e ficou faltando só a vacina do grupo B que ela vai tomar num outro dia e eu venho falar dela pra vocês.





Vamos aproveitar que estamos falando sobre vacinas contra meningite e falar um pouco dos sintomas dessa doença!


Dor de cabeça;

Náusea e vômitos;

Febre;

Aversão à luz;

Pescoço rígido;

Manchas vermelhas ou arroxeadas na pele;

Pés frios;

Palidez;

Respiração irregular;

Dor nas pernas;

Pequenas convulsões.


Existem dois tipos de meningite: a causada por bactérias e a viral.


A viral é a menos grave e a mais comum, já a bacteriana é grave e em alguns casos pode levar a óbito.


(Na época da faculdade eu e a Lia perdemos um amigo com meningite, não lembro em detalhes do quadro dele mas isso me marcou muito sobre a gravidade dessa doença).


A meningite é uma doença grave e contagiosa que pode ser evitada mantendo o calendário de vacinação de seu filho em dia. É importantíssimo também, saber identificar os sintomas de meningite em crianças para procurar o tratamento adequado junto ao médico logo no início do seu desenvolvimento.


Espero que esse conteúdo tenha sido útil pra você!

Ele foi produzido com a colaboração da Imunocamp Piracicaba.


Carmem Madrilis Jornalista de formação, curiosa por essência e empreendedora por propósito Mãe do Luca e da Malu, co-idealizadora do @grupo.m.a.e


Colaboração:

Dra. Milena Bapstella Grotta Silva (CRM 99414)





​DÚVIDAS?

FALE DIRETO COM NOSSA EQUIPE DE SUPORTE 

Grupo M.Ã.E

CNPJ 28.621.913/0001-44

Rua Treze de Maio, 797. Sala 16 - centro

Piracicaba-SP